Pedestres de uma vista Ariel

quem

somos

FAPS - Federação de Associações Portuguesas na Suécia

 

A FAPS é a organização que reúne as associações portuguesas na Suécia e foi fundada em janeiro de 1980. Naquela época, existiam aprox. 3.000 portugueses na Suécia e haviam 10 associações. Todas, com exceção da Casa Portuguesa, aderiram à Federação Portuguesa. Hoje, são aprox. 2500 portugueses na Suécia e 5 associações.

 

BREVE HISTÓRIA

Na manhã do dia 27 de Janeiro de 1980, nós (eu Filipe Faria) e o Manuel Machado de Malmö, saímos da Estação Central de Estocolmo. Para as pessoas do sul da Europa e também para os suecos do sul, estava terrivelmente frio. Pouco depois, vindo de um hotel, encontramos Helder Bastos e Mário Soeiro de Gotemburgo. Nós quatro, fortemente gelados, seguimos caminhando na direção da rua que hoje leva o nome de Rua Olof Palme. Uma vez nas instalações da Lusitânia, encontramos Alberto Ramos e Arnaldo Pires de Gustavsberg. Aí esperamos e depois vêm António Afonso e Salgueiro membros da Lusitânia / APE.

OBJETIVOS

a) Unir as actividades das associações portuguesas na Suécia e promover iniciativas que visem a prosperidade e o desenvolvimento cultural dos imigrantes.

 

b) Promover a defesa dos direitos civis e sociais que os imigrantes garantem na Constituição da Suécia, na Constituição da República Portuguesa e nas demais normas do direito sueco, português e internacional.

 

c) Contribuir para a garantia da igualdade e da solidariedade, tanto com suecos como com imigrantes de outras nacionalidades, adaptando e integrando os imigrantes no quotidiano sueco no âmbito do respeito mútuo e da oportunidade de preservação das diferentes línguas e culturas.

 

(d) Contribuir para a aproximação das relações com os emigrantes portugueses de outros países no quadro da unidade e da assistência mútua e para consolidar os avanços rumo a interesses comuns.

 

e) Defender os interesses linguísticos e culturais das crianças e pais portugueses no quadro do sistema escolar sueco, garantindo-lhes o ensino da língua e da cultura portuguesas de forma a promover o bilinguismo e a identidade bicultural.

 

f) Defender os direitos económicos, sociais, religiosos e jurídicos dos imigrantes portugueses perante as autoridades portuguesas, suecas e internacionais.

ASSOCIAÇÕES: Casa Portuguesa em Malmö | Centro Familiar em Gotemburgo |  Lusitânia / APE | União dos Portugueses em Gotemburgo

FAPS Jovem | Mulheres FAPS